Ainda consigo sentir a temperatura de seus dedos percorrendo minhas costas.

Dedos longos que queimaram minha pele e me fizeram arrepiar…

Lembro-me dos seus dedos em meus cabelos, puxando minha cabeça para traz deixando o meu pescoço livre…

Ainda consigo sentir sua língua percorrendo meu pescoço… brincando com meus sentidos… testando minha resistência…

A lembrança do peso do corpo dele sobre o meu ainda é tão viva, que juro ainda poder senti-lo.

Lembro da música…

Ainda sinto seu gosto em minha boca…

Seu cheiro já faz parte das minhas melhores lembranças…

Compartilhe

Sobre o autor

Sofro de transtorno bipolar... Eu acho. rsrs sou meio doida, meio normal (aquela velha história de metade cheio ou metade vazio). Adoro ler, adoro cinema, adoro chocolate, adoro escrever. Há quem diga que até levo jeito. Tem gente que gosta de mim e do que escrevo. Tem gente que me odeia e mesmo assim, sem assumir, adora o que eu escrevo hehe. Sou convencida e tímida. Sou de câncer (se alguém se liga nessas coisas). Sou ouvinte, mas pouco falo. Sou simples e sou confusa. Pois é... sou Odyle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *