Melhor Lugar (ou Você é tudo)

Eu ia te contar tudo que sinto há tanto tempo
Se é viagem, você vai dizer
Irá se revelar um mar de sentimentos
Ainda hoje eu vou te ver

Será que ainda dá tempo?

Não esperei uma resposta para essa pergunta retórica em minha cabeça.

Não podia perder mais nenhum minuto…

Tudo bem que eu passei a vida inteira amando-a em segredo e sem perceber.

Desenhando seu corpo…

Seus lábios…

Imaginando como seria tocar em seus cabelos que tinham um perfume ímpar…

Entrei no carro.

 

Eu cruzo a noite pra te ver
Não vejo a hora de te envolver
Com tudo que eu tenho pra falar
É minha, a luz na escuridão

Era o pior momento para sair dirigindo… horário de pico!

Engarrafamento…

Ligo o rádio do carro só para depois desligar.

Finalmente em movimento.

“Essa não!”

 

Nos cruzamentos, toda atenção
E agora o carro cisma de enguiçar

Vou para o acostamento só para constatar que o pneu está furado!

Chuto-o com toda força!

Nem o tênis fez amortecer a dor da minha raiva descontada numa borracha.

Finalmente consigo seguir.

Olho no retrovisor a todo momento…

Arrumo o cabelo… Coço a barba…

Treino o que vou dizer…

Palavras! Onde elas se escondem quando mais precisamos delas?

Estou em frente à casa dela.

Aquele bloco onde esvaziamos varias garrafas de vinho enquanto pensávamos na faculdade, enquanto comentávamos sobre os problemas no trabalho… e enquanto eu dizia que ainda não tinha encontrado a pessoa ideal para namorar…

Como não percebi que essa pessoa estava bem ali?!

Como fui tolo!

Meus dedos estavam esbranquiçados tamanha a força com que segurava o volante.

Já não sei de nada, mas você é tudo
E me deixou a fim de vez
Tiros na calçada, e no telefone, alguém me diz:
– por favor, tente outra vez

Não sei quanto tempo fiquei ali parado, perdido em meus pensamentos…

 

Saio do carro. Fico na porta do apartamento dela por um longo tempo.

A coragem ficou agarrada lá ao volante, enquanto comigo só restava a dúvida…

E se ela não me amasse como eu a amo?

E se ela me chamasse de louco?

Não… ela não faria isso…

Algo me dizia que ela sentia o mesmo.

Mas não estou preparado para o que vejo.

Em alguns segundos, a porta estava aberta.

Sem nem ao menos eu ter batido nela.

E ela estava ali.

Naquele costumeiro moletom…

Com os cabelos soltos, cacheados… a pele vermelha por conta do frio…

E aquele sorriso tão conhecido…

“Imaginava quanto tempo mais você demoraria para perceber”

E foi o bastante para saber o que precisava saber.

Eu ia te contar tudo que sinto há tanto tempo
Tô a dez minutos de você
Irá se revelar um mar de sentimentos
Ainda hoje eu vou te ver

Daí em diante, os minutos passaram como fleches… cenas de um filme…

Até o momento em que tive a certeza que estávamos juntos…

E que ali era o melhor lugar.

update: acabei de escutar essa música de Jorge Vercillo. Mesmo conhecendo-a a tanto tempo não imaginei em colocá-la antes no post, mas coloquei agora. espero que gostem!  também tem a influência da música melhor lugar do mesmo cantor.

 
 

Tags

Compartilhe

Sobre o autor

Pseudo Nerd.
Canceriana (isso importa?).
Adoro escrever e ler. Viciada em filmes e seriados.
Conhecida por sentir as coisas alem do necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *