Época de São João. Festa popular no nordeste.

Comidas de milho. Forró e sertanejo para animar a noite.

Mas para algumas, mês de junho é época de pendurar o Santo Antônio de cabeça para baixo, enfiar a faca na bananeira, beber chá do pau do santo com fama de casamenteiro (até onde não vai o desespero das pessoas)… E por ai vai.

Tudo para se livrar da sina de encalhada.

Até as revistas femininas desse mês trouxeram testes, reportagens e conselhos para sair do … “caritó”! (como se elas nunca fizessem isso)

Falando nessas revistas, me mandaram um link de uma reportagem em que eram ensinados alguns truques e atitudes para sair da vida de solteirona. Confesso que fiquei confusa com essas dicas. Ela dizia o seguinte no começo do texto: não diga as pessoas que você está desesperada para arrumar um namorado. E mais adiante ela continuou: diga a seus amigos, parentes, colegas e conhecidos que você está procurando um namorado. Como assim? É para falar ou não é?

Ai, ainda tem programas de TV que ajudam a encontrar sua “cara metade”. Claro que não sem antes fazer você pagar um bom mico! Prefiro ficar bem como estou!!

Mas é sério… A solteirice tornou-se caso de calamidade pública.

Por exemplo: podiam mandar 50% das mulheres existentes no nosso país para a China e trazer alguns chineses para cá… Se bem que eles são tão… “exóticos” não é? Péssima idéia…

Ou, a companheira Dilma poderia criar uma “bolsa namorado”… Seria interessante! Se bem que é até capaz que arrumem um jeito de desviar o “sentido” dessa bolsa… odeio políticos corruptos (desculpem a redundância).

Bom, enquanto Santo Antônio não ajuda, e nem o governo, sigo os conselhos de minha avó: antes só do que…

 

Compartilhe

Sobre o autor

Pseudo Nerd.
Canceriana (isso importa?).
Adoro escrever e ler. Viciada em filmes e seriados.
Conhecida por sentir as coisas alem do necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *