Estava conversando com uma amiga ‘dia desses e acabamos falando sobre namorados. Sobre experiências passadas e sobre experiências passadas de namorados… Então, eu me lembrei do trecho de uma música de Jorge Vercillo, Monalisa:

Não se prenda/ A sentimentos antigos/ Tudo que se foi vivido /Me preparou pra você/  Não se ofenda/ Com meus amores de antes/ Todos tornaram-se pontes/ Pra que eu chegasse a você

Será que é assim tão fácil superar o passado? Será que é tão simples encarar experiências passadas como ensinamentos para decisões futuras ou encarar outros “amores” como uma preparação para o amor correto?

Se assim for, os ditos “galinhas” estão no caminho certo. Certo?

Para mim, é tudo muito confuso e muito fácil de observar com binóculos e do lado de fora do “circo”.

A opinião vem formada e cheia de convicção até que se passe pela experiência de conviver com fantasmas do passado.

Do próprio passado e do passado do outro…

Compartilhe

Sobre o autor

Pseudo Nerd.
Canceriana (isso importa?).
Adoro escrever e ler. Viciada em filmes e seriados.
Conhecida por sentir as coisas alem do necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *